16 de mar de 2010

Rede Brasileira de Blogs de Música

O Problema

Há tempos eu venho pensando em como minimizar o efeito da dispersão da atenção causada pelas novas tecnologias. Como já é do senso comum, gravar e lançar uma canção nunca foi tão fácil e tão barato. Difícil é chamar a atenção. Sem contextualização, filtragem, recomendação e avaliação, fica muito difícil para o ouvinte navegar nessa inundação de informação.

Nos longínquos idos do século XX nós tínhamos a TV, a rádio e os críticos nos indicando quem valia a pena ser ouvido, entre os que já haviam sido selecionados pelo diretores artísticos das gravadoras. Nosso trabalho de filtragem e seleção era infinitamente facilitado. Por outro lado, era quase impossível um artista novo se destacar fora do esquema da grande mídia.

Hoje temos democracia mas não temos tempo nem capacidade de selecionar quem nos interessa. Será melhor ou pior? Não sei, mas temos que lidar com a realidade.

O que venho propor não é uma ideia fechada, mas um ponta-pé inicial numa rede colaborativa. Até para definirmos o que faremos. Não quero ser o dono da história. Nem tenho tempo para isso. Mas como já venho lidando com o problema faz algum tempo, tenho algumas ideias para começarmos nosso projeto coletivo.

A Rede

Hoje eu percebo que muita gente escreve sobre música na rede, mas que os leitores desses blogs são poucos ou dispersos. Os serviços que esses jornalistas informais poderiam prestar são enormes, mas o mal que ataca a música – dispersão da atenção – também cai sobre a produção escrita.

Para nós, músicos, tanto quanto para o público, contextualização, curadoria, indicação etc. são preciosos. Para isso temos que juntar forças.

Se essa força colaborativa se tornar bastante visível, passaremos a ser referência para músicos - que nos enviarão suas novas obras - e ouvintes ávidos por novidades.

Minha proposta é a de criarmos uma forma de conectar todos esses blogs, independente de estilo musical, gosto, forma de apresentação, num só lugar para facilitar as buscas dos ouvintes. Ter uma aliança, sem perdermos as individualidades e a liberdade da informação.

Minha primeira ideia foi a de recorrer ao Overmundo para ser esse ponto de contato, visto que ele já tem ferramentas e capacidade de armazenamento e transmissão de dados suficiente para esse mundo. Outras ideias são bem vindas. Também não cheguei a uma conclusão sobre a melhor forma de apresentarmos essa massa de informação.

O que eu tenho aqui não é uma solução, mas um local para criarmos juntos essa história. Todos que têm um blog sobre música estão convidados a embarcar nessa viagem que promete trazer muitos benefícios para os artistas e para o público brasileiros.